Você está aqui: Home O Colégio História

Colégio São José

História Colégio São JoséO Colégio “São José" teve sua origem na Escola Paroquial da Paróquia do “Santíssimo Sacramento” do Município de Itajaí – S/C e, como tal, pertencia à Mitra Diocesana de Florianópolis.

Fundada em 1912, esta Escola esteve sob a Direção das Irmãs da Congregação da “Divina Providência”, que a administraram até 1914, quando foi deflagrada a 1ª Guerra Mundial que se estendeu de 1914 a 1918. Neste período, o prédio da Escola Paroquial foi requisitado para abrigar a Brigada Militar.

Em 1918, a Escola paroquial foi reaberta e passou a ser dirigida pelas Irmãzinhas da “Imaculada Conceição”, a convite do então Pároco, Frei Fernando Garcez. As Irmãzinhas permaneceram à frente desta Escola até 1922.

Em 1923, as Irmãs da “Divina Providência” retornam a Itajaí, onde reassumem a Direção da Escola Paroquial.

Em 1940, a Paróquia do “Santíssimo Sacramento” decidiu vender o Prédio Escolar, pois necessitava de recursos para a construção da nova Igreja Matriz de Itajaí.

As Irmãs da “Divina Providência” recusaram a compra do Prédio. Sugeriram que fosse oferecido à Congregação das Irmãzinhas da “Imaculada Conceição” - CIIC, com Sede em São Paulo - SP. Em carta de 1º de julho de 1940, a CIIC, através de sua Superiora Geral, Madre Luiza Maria (Joana Bottamedi) comunica a aceitação do negócio, com todas as condições impostas pelo Arcebispo Metropolitano, Dom Joaquim Domingues de Oliveira.

A 27 de janeiro de 1941, as Irmãzinhas da “Imaculada Conceição” chegam de volta à Itajaí para reassumirem a Direção da Escola Paroquial, que passou a se denominar Escola Particular "São José". Formaram a 1ª Equipe de Educadoras, as Irmãs: Mônica Maria (Adelaide Nogueira) a Superiora; Maria de Lourdes (Anna Barbosa de Oliveira) Diretora; Esther Maria (Fausta Furlani); Gualberta Maria (Judite Mafezzoli); Pelagia Maria (Henriqueta Vinotti); Maurília Maria (Cecília Bona); Valdomira Maria (Judite Cucco); Carmen Maria (Maria Emília Moreira de Camargo); Emiliana Maria (Valéria Müller).

Em 1941, a matrícula da Escola Particular "São José" alcançou o número de 271 alunos. Funcionava com os Cursos de Jardim da Infância e Primário.

Em março de 1945, dava-se início ao Curso Fundamental do Estado, com a denominação de Instituto de Educação “São José”, sendo, a seguir, equiparado aos congêneres oficiais.

A 30 de novembro de 1946, pelo Decreto Federal de nº 3677, o Instituto de Educação “São José” foi transformado em Escola Normal “São José”.

Em novembro de 1945, foi extinto o Curso Fundamental Complementar do Colégio “São José”.

Em 1947, foi criado o Curso Ginasial sob a Inspeção Federal, reconhecido pela Portaria Ministerial nº 113/48.

Em 1949, foi lançada a Pedra Fundamental de nova construção para o Colégio “São José”: ampliação do Prédio para atender todos os Cursos com sua numerosa clientela.histor03

Em 1956, ocorre a reabertura do Curso de Jardim da Infância, suspenso por falta de espaço.

Passou-se também, a admitir alunos do sexo masculino no Curso Primário.

Em 1960, a matrícula escolar alcança o nº de 955 alunos, abrangendo o Jardim da Infância e os Cursos: Primário, o Ginasial e o Curso Normal de 2º Grau.

O Curso de 2º Grau ampliou sua oferta em novas opções profissionalizantes e o Colégio passou a manter, além do Curso de Magistério, os Cursos de Secretariado, Auxiliar de Laboratório em Análises Químicas, Auxiliar de Enfermagem, Técnico de Enfermagem e o Clássico em preparatório para o Vestibular.

Em 1971, por força da Lei Federal das Diretrizes e Bases do Ensino de nº 5692/71, os Cursos Primário e Ginasial são fundidos passando a constituir o Curso de 1º Grau, abrangendo as séries de 1ª à 8ª.

Em 1976, foi iniciada a obra de construção do prédio próprio para o Jardim da Infância "São José", inaugurado em 1977.

O novo prédio tem a capacidade para 350 alunos de Educação Infantil.

Irmã Maria de Lourdes esteve à frente da Direção do Colégio “São José”, no período de 1941 a 1950, deixando-a por ter sido eleita, em Assembléia Geral da CIIC, para o cargo de Secretária Geral. Em 1950, assume a Direção do Colégio, Irmã Rosa Maria (Dulce Figueiredo).

Na sequência, as Irmãs que exerceram a função diretiva no Colégio “São José”, foram:

1951-1955: Ir. Carmem (Maria Emilia Moreira de Camargo);
1956: Ir. Maria Elisa (Wanda Mazzei);
1957-1959: Ir. Eloyna Maria (Edy Norma Barizzon);
1960-1962: Ir. Maria Letícia (Clarice de O. Marques);
1963-1967: Ir. Nilcéia Maria (Anna Berri);
1968-1978: Ir. Maria Adelina da Cunha
1979-1985: Ir. Maria Zélia Buzzarelo;
1986-1988: Ir. Maria Cristofollini;
1989-2009: Ir. Maria Adelina da Cunha;
2010-2011: Ir. Maria Iranilda Rodrigues;
2012-2014: Ir. Vitalina Picolli;
2015...: Ir. Leodi Amália Bolzan,

Em 1977, sob a Administração de Ir. Maria Adelina da Cunha, foi lançada a Pedra Fundamental do Prédio do Centro Social "São José" - Ginásio de Esportes. Esta obra ficou concluída em 1982, quando ocorreu a inauguração oficial do novo espaço para as Atividades Complementares.

CF01-0347Hoje, o Colégio “São José”, oferece: Educação Infantil, Ensino Fundamental: Anos Iniciais e Anos Finais e Ensino Médio; amplos pátios arborizados; salas com multimídia e climatizadas; sala com lousa digital; Biblioteca com  17 mil títulos, Laboratório de Informática; Laboratórios de Biologia, Química e Física; Laboratório de Robótica; Centro Social Poliesportivo; quadras externas; auditórios; parque infantil; vigilância 24 horas; seguro contra acidentes 24 horas; acessibilidade na entrada e saída dos educandos; sala da Associação de Pais e Mestres (APM).

Entre as atividades extracurriculares desenvolvidas, o Colégio “São José” oportuniza aulas de campo, aulas laboratoriais, viagens culturais e variadas atividades esportivas – handebol, basquete, futsal, atletismo, xadrez, tênis de mesa, voleibol, ballet infantil, capoeira e taekwondo.

A Congregação das Irmãzinhas da “Imaculada Conceição”, na rede Santa Paulina, segue o Projeto Político Pedagógico Pastoral, que preconiza uma formação humana e cristã, continuada, criativa, crítica, fundamentada na Espiritualidade Eucarístico-Marial e no Carisma de Santa Paulina, preparando homens e mulheres novos/as.

O Colégio “São José” faz do seu Agir Educativo, um “SERVIÇO À VIDA”.

Fonte: Cfe. FELLER, Ir. Maria. Colégio São José: presença histórica na educação de Itajaí.Itajaí: UNIVALI, 1997.

Comentários  

 
#1 Jane Avila dos Santo 09-07-2013 12:45
Que saudades deste Colégio. Aí estudei desde o primeiro ano, até me formar no antigo Normal. Saudades dos pressores, amigos, e do próprio ambiente escolar. Hoje Moro em Itapema, mas sempre que vou a Itajaí onde mora minha mãe, passo pela frente do Colégio para martar um pouquinho a saudade. Tempo bom. Um dia desses encontrei Irmã Adelina, que convidou para uma viagem, mas na ocasião tinha já agendado outros compromissos. Só quero aqui deixar a mina lembranca. Deus abencoe todos nós..
Citar
 

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar


Ação Evangelizadora


Ação Pastoral

  • Pastoral Carcerária, da Saúde, Paroquial, da Terra, da Juventude, Diocesana e DST-AIDS
  • Áreas de atuação: indígenas, mulheres em situação de risco, catequese, liturgia e comunicação

Saúde

Unidades Sociais / Projetos Sociais

  • Tecendo a Vida - Belo Horizonte - MG
  • Educandário Sagrada Família - São Paulo - SP
  • Casa da Sagrada Família - Campos do Jordão - SP
  • Lar dos Velhinhos - Maringá - PR
  • Lar Nossa Senhora Aparecida - Santuário Nacional
  •  Lar São Vicente de Paulo - Itaberá - SP
  • Lar São Roque - Diamantino - MT
  • Casa do Peregrino - Itajaí - SC
  • Orfanato São Roque - Moçambique
  • Escola Familiar Rural - Moçambique
  • Lar de Idosos de San Javier - Argentina

Família CIIC