Você está aqui: Home Vida Escolar Processo de Avaliação

Processo de Avaliação

O processo de avaliação é realizado de forma diferenciada nas diferentes unidades, de acordo com os seus regimentos, podendo ser:

a) Nota;

b) Parecer;

c) Nota e parecer.

Na avaliação escolar do educando, no que diz respeito à participação, levar-se-á em consideração: a sociabilidade, a assiduidade e a disciplina; o respeito aos colegas, educadores e funcionários; a pontualidade às aulas; as tarefas diárias, os exercícios orais ou escritos e o material escolar individual completo; a responsabilidade e a contribuição no trabalho em grupo.

A verificação de rendimento escolar levará em conta a avaliação contínua e cumulativa do desempenho do educando, observando os aspectos qualitativos e quantitativos dos resultados ao longo do ano escolar como: avaliações escritas e orais, os trabalhos individuais e em grupos, pesquisas, projetos, atividades em classe ou extraclasse. Notas e pareceres serão emitidos e registrados de acordo com o Projeto Político Pedagógico Pastoral e/ou Regimento de cada Unidade.

ESTUDOS DE RECUPERAÇÃO

Considerando que a avaliação tem uma função diagnóstica e acima de tudo a função de construir e reconstruir conhecimentos, o aluno terá direito à recuperação de estudos não construídos com êxito. Essa recuperação é imediata e paralela ao processo de ensino-aprendizagem. Também ao final do ano letivo, o aluno poderá ser encaminhado a uma recuperação final de modo a oportunizar a reconstrução de competências pendentes em alguma disciplina. Assim sendo, o aluno terá condições de reorientar seus estudos em tempo real e não ficará em pendência no seu itinerário de formação. Nessa concepção, não haverá dependência.

Aos educandos que não conseguirem desempenho igual ou superior a sete, no trimestre ou no ano, serão oferecidos estudos de recuperação em três modalidades: contínua, paralela e final.

A recuperação contínua será oferecida sistematicamente pelo professor, em sala de aula, durante o trimestre, sobre o conteúdo específico em que os educandos não atingiram o desempenho desejado.

A recuperação paralela será realizada, a cada trimestre, para a recuperação dos conteúdos e resgate dos pré-requisitos necessários. Cada Unidade, em seus PPPPs e regimentos próprios definem os procedimentos desta forma de recuperação.

A recuperação final é oferecida no final do ano letivo para educandos/as que não obtiveram resultados iguais ou acima de sete em cada uma das disciplinas.

APROVAÇÃO

Será aprovado o educando que, durante o ano letivo, obtiver 21 pontos ou mais em cada disciplina somadas as médias dos três trimestres.

Fórmula da Média Trimestral (MT= 7+3). O peso 7 é obtido através de, no mínio duas avaliações,  sendo uma delas abrangente, ou seja, avalia todos os conteúdos da disciplina no trimestre. O peso 3 é obtido através de avaliações processuais: trabalhos, atividades, pesquisas, participação, projetos que contemplem as competências, habilidades e valores/atitudes presentes no plano curricular da Rede Santa Paulina.

MÉDIA ANUAL

Ficará submetido à avaliação de recuperação final o educando que não obtiver média anual igual ou superior a 7 (sete).

Soma-se a média de cada trimestre e divide-se por três, a média de aprovação sem recuperação final deverá ser igual ou superior a 7.

Fórmula da Média Anual

MA = {(1º tri) + (2º tri) + (3º tri)}/3

RECUPERAÇÃO FINAL

Multiplica-se a média anual por 7, multiplica-se a nota da recuperação final por 3, somam-se as duas e divide-se por 10, o resultado de aprovação deverá ser igual ou superior a 5.

Fórmula da Média da Recuperação Final

MRF= {(MA x 7) +( NRF x 3)} /10 = 5

NOTA DE RECUPERAÇÃO FINAL

Subtrai-se de 50 o produto da multiplicação da Média Anual por sete, e divide-se por três. O resultado obtido será a nota mínima necessária para a aprovação na Avaliação de Recuperação Final.

Fórmula para obter a Nota necessária na Recuperação Final para aprovação

NRF= {50 – (7X MA)}/3

Ao educando que obtiver média anual menor do que 3,0 em qualquer disciplina, não será oferecida a avaliação de recuperação final, ficando o educando reprovado. Considerar-se-ão não aprovados, quanto ao aproveitamento de estudos, os educandos que não alcançarem os mínimos estabelecidos pela legislação em vigor.


Ação Evangelizadora


Ação Pastoral

  • Pastoral Carcerária, da Saúde, Paroquial, da Terra, da Juventude, Diocesana e DST-AIDS
  • Áreas de atuação: indígenas, mulheres em situação de risco, catequese, liturgia e comunicação

Saúde

Unidades Sociais / Projetos Sociais

  • Tecendo a Vida - Belo Horizonte - MG
  • Educandário Sagrada Família - São Paulo - SP
  • Casa da Sagrada Família - Campos do Jordão - SP
  • Lar dos Velhinhos - Maringá - PR
  • Lar Nossa Senhora Aparecida - Santuário Nacional
  •  Lar São Vicente de Paulo - Itaberá - SP
  • Lar São Roque - Diamantino - MT
  • Casa do Peregrino - Itajaí - SC
  • Orfanato São Roque - Moçambique
  • Escola Familiar Rural - Moçambique
  • Lar de Idosos de San Javier - Argentina

Família CIIC